Margarida Fernandes

O meu Blog

NÃO TER

Hoje quero falar de responsabilidade. Mas não quero falar da responsabilidade do que fazes. Já falámos demasiado sobre isso. Não quero falar da responsabilidade do que tens. Muito menos da responsabilidade do que és.
Hoje, meu amigo, minha amiga, quero falar da responsabilidade do que não tens.

Pensa no que não tens. No que gostavas de ter hoje. No que gostarias de ter tido toda a tua vida, e não tiveste. Pensa que não tiveste ou não tens por algum motivo. Toda a matéria, toda a abundância está disponível para vocês aí em baixo. Tudo está à disposição da vossa energia. E se vocês não conseguem as
coisas, é pura e simplesmente porque essas coisas não fazem parte da vossa energia. Não são para vocês com a energia que têm hoje.

Agora pensa que se mudares a tua energia, essas coisas pelas quais anseias podem começar a fazer parte do teu sistema energético… Não as coisas que desejas para ser rico, não as que desejas para mostrar aos outros. Pura e simplesmente as que desejas para te sentires feliz a usufruir delas, porque essas coisas, na matéria, te fazem ficar mais próximo da tua essência e consequentemente da tua alma. E nós, cá em cima, nunca negamos um pedido da alma, quando isso é adequado energeticamente.

Resumindo. Tudo o que não tens hoje é da tua inteira responsabilidade. Atraíste esta situação pela força de vibrares de uma determinada maneira. E mudar a frequência energética tem que ver com escolha e compromisso. Agora, cabe-te a ti fazer a tua escolha e estabelecer o teu compromisso.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde,
de Alexandra Solnado

Margarida Fernandes

Taróloga

Sou Taróloga há mais de 20 anos e tenho a Missão de ajudar a encontrar e orientar o caminho de quem me procura, através do Tarot, da Cartomancia e da Quirologia - Leitura de Mãos.

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MUDE HOJE MESMO A SUA VIDA

Está preparado para mudar de vida e descobrir a felicidade e a plenitude?