O Tarot e o Código de Ética do Tarólogo

O Tarot é uma ferramenta importante para ajudar a desvendar o futuro, mistérios, obter respostas aos seus anseios.

Trabalha de forma intuitiva, com acrescento à mediunidade. A forma como funciona, ainda hoje, surpreende os próprios profissionais de Tarot.

Cabe ao Tarólogo, ter a capacidade de interpretação da sua mensagem, que esta ferramenta fantástica nos transmite.

O Tarot conta-nos uma história, através das suas imagens apaixonantes e hipnotizantes, que tanto falam sobre o Desenvolvimento Humano.

A leitura de Tarot não se pode basear em apenas uma carta/lâmina. Um Arcano contém inúmeras mensagens. Para uma resposta mais assertiva e especifica deverão de ser feitos determinados lançamentos, com um conjunto de cartas. Senão qualquer pessoa seria Taróloga.

Ele fala-nos da vida da pessoa, do Eu, do Futuro, do Agora, do Passado, ...

É transmitida a mensagem através das suas lâminas caracterizadas e decoradas por Arcanos.

A função do Tarólogo é decifrar os sinais que lhe são transmitidos, com clareza, exactidão, Luz, sem criar falsas expectativas, nem impactos que prejudiquem a vida de quem o consulta.

Com um aconselhamento de Tarot pode obter respostas para o futuro, para o que o preocupa e tudo o que o leva a recorrer à sua leitura, ajudar a tomar decisões, a ver vida de outra perspectiva, levando-o a uma atitude mais positiva, despertando para o que o espera no futuro, com mais solidez, clareza e exactidão. As escolhas serão sempre suas. O Tarot apenas revela o caminho e o seu conselho quanto à viabilidade das suas indecisões e ideias de vida.

Pode colocar todo o tipo de perguntas: amor, trabalho, dinheiro, saúde, campo espiritual, familiar, kármico, o que quiser!

Na realidade todas as perguntas têm reposta.

Para o Tarot, não há limites!

O Código de Ética é uma referência para a prática profissional. Constitui uma declaração de princípios que tem a sua expressão na concepção e execução das mais diversas tarefas, nos comportamentos e nos contextos do exercício da actividade.

Princípios a respeitar na prática do Tarot e Cartomancia:

  • Trabalhar no sentido de dignificar a profissão de Tarólogo.
  • Preservar o anonimato e o sigilo em relação a todas as informações e dados relativos à vida do cliente.
  • Respeitar os princípios individuais e sociais, os sistemas religiosos, políticos e económicos de cada pessoa, oferecendo uma leitura na qual a pessoa possa sentir-se compreendida e capaz de desenvolver responsabilidade e participação na própria vida.
  • Evitar fomentar a dependência do cliente em relação à consulta.
  • Dizer sempre a verdade. Não tomar decisões pelas outras pessoas. É dever do Tarólogo explicar e aconselhar mediante a tiragem do Tarot, não dirigir, não dar opinião pessoal ou coagir.
  • Não explorar financeiramente os clientes. O valor da consulta deve ser razoável e justo face ao trabalho e tempo dispendido.
  • Usar discrição em qualquer declaração pública, evitando actos sensacionalistas.
  • Tanto a previsão como a interpretação devem ter em conta o processo evolutivo de cada pessoa. O aconselhamento deve ser claro e objectivo, visando a expansão e o auto-conhecimento do consulente.
  • Em questões relativas à saúde, o Tarólogo deve orientar no sentido da prevenção quanto aos pontos frágeis do organismo, sem fazer diagnósticos ou receitar medicamentos, sugerindo sempre conselho de especialistas profissionais da área médica.
section-60666f1

Serviços

O que posso
fazer por si

A mudança pode começar agora mesmo!